quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Não estou habituada a que se preocupem comigo

Ontem à noite, combinei ir sair com umas amigas minhas, mas como tinha dormido pouco na noite anterior sentei-me na cama um bocadinho para descansar. Vejam que eu nem me deitei, para não cair na tentação de adormecer, mas adormeci na mesma. Perto das 21h, já eu dormia a bom dormir. E só acordei hoje, as 8 da manhã. O pior, foi que ninguém sabia de mim e entraram em pânico. Quando acordei tinha milhentas chamadas e outras tantas mensagens, quer das minhas amigas, quer do não-é-amor-nem-amizade-é-uma-coisa-que-ainda-não-tem-nome. Como eu nunca atendi nem respondi, até para a minha irmã ligaram.
E depois, aqui a minha pessoa é uma desnaturada e não foi capaz de dizer nada a ninguém de manhã. Acordei tão atordoada de ter dormido aquelas horas todas, que fiquei desorientada. Levantei-me, arranjei-me e fui para a escola, em modo zombie. Acreditem quando vos digo que só depois de estar sentada na sala é que eu acordei e na altura pensei "mas como é que eu vim aqui parar?". Não me lembro, de todo, de ter ido para a escola.
Hoje tenho o não-é-amor-nem-amizade-é-uma-coisa-que-ainda-não-tem-nome chateado comigo. Quer dizer, não é chateado, é magoado. Porque ficou mesmo muito preocupado comigo, e se eu não tive culpa de ter adormecido, tive culpa de ter os telemoveis sem som - já não é a primeira vez que tentam falar comigo e eu não tenho som no telemóvel - e tive culpa de não ter dito nada de manhã.
Ele já me disse que estou desculpada, mas eu sei que ele está triste comigo, e ando aqui com um aperto no coração por causa disso.
E definitivamente, não estou habituada a ter alguém que se preocupe comigo desta maneira. O falecido limitava-se a pensar: "Não atende nem responde às mensagens? Deve estar de burro, isso passa-lhe"

2 comentários:

  1. E tens sorte de não me ter como amiga e saber onde moras....!! ;) Eu sou menina para panicar quando fico sem notícias de alguém com quem tenho qualquer coisa combinada, ou alguém que nã costuma ficar incontactável. Mas panicar, mesmo!

    ResponderEliminar
  2. Mas olha que é bom sentir que as pessoas se preocupam connosco :)

    ResponderEliminar